Trekking em Fogo

INFORMAÇÃO

GERAL

ITINERÁRIO

ZERO CO2

INFORMAÇÃO

PRÁTICA

SEGURANÇA E

EQUIPAMENTO

O VIAJANTE

RESPONSÁVEL

Descargas

E Recursos

Código da viajante responsável

Acorde com a filosofia do Projecto SOSTURMAC, estas são orientações para realizar as rotas da forma mais sustentável e responsável possível.

REDUZ A MARCA DE CARBONO DA TUA VIAGEM

As deslocações interinsulares

  • Lembre-se que o avião é o medio de transporte de maior consumo energético. Embora mais lento, recomenda-se o uso do barco. Ademais, é mais barato.
  • Junte-se ao movimento da «viagem lenta», indo a menos lugares e passando mais tempo em cada um.

Deslocar-se dentro das ilhas

A filosofia deste projecto leva-nos a recomendar o emprego dos pés e a bicicleta. Não obstante, se opta-se pelo emprego de veículos a motor, as orientações são as seguintes :

  • Utilizar o transporte público.
  • Se tem a opção, alugue veículos híbridos ou eléctricos.
  • Se alugas um veículo contaminante, melhor uma mota que um carro; e se é um carro, que seja de baixa cilindrada.
  • Pratica a eco-condução: ir lento, não acelerar bruscamente, usar uma relação de velocidades altas, desligar o motor ao parar o veículo, etc.

Reduz seu consumo eléctrico

RESPEITO À NATUREZA

  • Devem evitar-se barulhos e perturbações da vida selvágem, especialmente em lugares de abrigo, reprodução ou nidificação.
  • Quando encontrem-se animais selvagens feridas, deve-se informar às autoridades.
  • Não recolha nem plantas nem pedras. Não faz amontoamentos de pedras.
  • Não adquirir flora e fauna protegida pelo Convénio de Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora Silvestres (CITES), nem produtos derivados de ditas espécies. É um delito e contribui a sua extinção.
  • Não faz fogo no campo.
  • Cada visitante é responsável dos desperdícios que genera. Deposite nos lugares apropriados. No caso de Cabo Verde, lembre-se que não conta com sistemas apropriados de gestão de resíduos. Assim, se trata-se de resíduos tóxicos/perigosos (todo tipo de aparato electrónico, por exemplo), leva de volta ao seu país. E sempre evite no possível o uso do plástico.
  • Minimize o consumo de água quando tomar banho.

RESPEITO ÀS NORMAS DAS ÁREAS PROTEGIDAS

  • Respeite as sinais e indicações oficiais.
  • Seja qual seja a natureza da actividade, todas as deslocações devem utilizar caminhos existentes e autorizados para esse fim. Informe-se primeiro e, no caso, peça autorização.
  • Não sair do percurso marcado e sinalizado ou seguir as indicações dadas por sua guia.
  • Acampe só nos lugares autorizados. Informe-se primeiro e, no caso, peça autorização.
  • Ponha-se em contacto com as autoridades sempre que detecte alguma irregularidade importante.

RESPEITO À CULTURA E SOCIEDADE LOCAL

  • Respeite modos de vida e as tradições dos anfitriões.
  • Não recolha fruta das árvores. Lembre-se que é o sustento e a actividade económica da população residente.
  • O artesanato e os souvenirs fabricados a nível local não sempre são os mais baratos, mas compra-lhos assegura que sua contribuição à economia terá um impacto mais directo e positivo.
  • Adquira sempre as peças de artesanato em lugares de venda adequados.
  • Respeite a privacidade e a dignidade das locais. Pergunte-lhes antes de toma-lhes fotografias.

EM RELAÇÃO À CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS

  • Quando contrate os serviços que precise na sua viagem (deslocações, alojamento, comidas, excursões, etc.) comprovar que a empresa ou estabelecimento aplica boas práticas de sustentabilidade.
  • Contrate os serviços de guias locais.
  • Se a actividade é em grupo, procure que o grupo seja o mais pequeno possível.

VOLTAR ÀS ROTAS

Acessos: 0