At. 2.1.1 – Detecção dos recursos arquitetónicos chave e interpretação dos mesmos desde o ponto de vista energético para sua inclusão em um gestor do património

Coordena: CICOP

Nesta atividade se analisa a informação disponível sobre o património arquitectónico nas Canárias e em Cabo Verde, identificando os elementos-chave quanto à sua conservação e ao seu potencial turístico. Também se trabalha na sua interpretação do ponto de vista energético, tendo sido elaborado e integrado nos Gestores de Património 30 “Fichas SOSTURMAC de interpretação energética dos elementos patrimoniais chave das Canárias e de Cabo Verde” (Ilhas de Tenerife, Lanzarote, Fogo, Brava, Santiago e Maio), que permitem conhecer o funcionamento energético do bem arquitetônico.

Os elementos seleccionados estão incluídos nas ferramentas telemáticas “Gestor de Património Cultural das Canárias” e “Gestor de Património Cultural de Cabo Verde”. Os Gestores permitirão elaborar estratégias coincidentes entre a conservação do património e as opções compatíveis e sustentáveis de usos turísticos e de ocio cultural. De forma complementar, foram desenvolvidos Aplicativos móveis sobre Patrimônio Cultural das Canárias no âmbito da Atividade 2.3.1.

GESTORES DE PATRIMÓNIO CULTURAL DAS CANÁRIAS E DE CABO VERDE

Fichas SOSTURMAC de Interpretação energética de elementos patrimoniais chave

Vídeo – Uso da ferramenta telemática do gestor de patrimônio cultural – CICOP

Acessos: 30