REVALORIZAÇÃO SUSTENTÁVEL DO PATRIMÓNIO NATURAL E ARQUITETÓNICO E O DESENVOLVIMENTO DAS INICIATIVAS TURÍSTICAS COM BAIXO NÍVEL DE CARBONO DE CANÁRIAS E CABO VERDE (MAC/4.6c/115)

areas SOSTURMAC PT

Acrônimo: SOSTURMAC

Parceiros:

  • Instituto Tecnológico y de Energías Renovables, S.A. (ITER) – Beneficiário Principal
  • Fundación Centro Internacional para la Conservación del Patrimonio (CICOP)
  • Agencia Insular de Energía de Tenerife, Fundación Canaria (AIET)
  • Direção Nacional do Ambiente – Ministério da Agricultura e Ambiente (DNA)
  • Universidade de Cabo Verde (UNICV)
  • Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA)
  • Câmara Municipal de São Filipe. Ilha do Fogo (CMSF)
  • Parque Natural do Fogo (PNF)

Duração: 2017-2019

Cofinanciamento: Programa de Cooperação INTERREG V A Espanha-Portugal MAC (Madeira – Açores – Canárias) 2014-2020 (1ª Convocatória). Eixo prioritário 4: Conservar e Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos. Objetivo Temático: Melhoria da atratividade das areas naturais em aquelas areas de interesse turístico. Prioridade de Investimento 6.c: Conservação, proteção, promoção e valorização do património natural e cultural

Resumo do projeto

O projeto SOSTURMAC visa trazer um valor acrescentado à oferta turística de Canárias e Cabo Verde orientando-a para as novas tendências do mercado, ligadas com ao turismo científico e de natureza. Trata-se de transformar o ecoturismo em uma oportunidade de melhoria socioeconómica e de conservação do meio ambiente no espaço de cooperação.

Para tal, o projeto vai promover atuações sustentáveis que promovam o valor do património natural e arquitetónico da zona de cooperação, que favoreça a sua conservação e crie valor acrescentado à sua oferta de turismo sustentável e cultural.

Nestas atuações permitirão identificar os elementos patrimoniais naturais e arquitetónico chave quanto à sua conservação e às suas potencialidades, como um atrativo turístico, assim como á su revalorização e reinterpretação mediante técnicas que contribuam a gestão eficiênte dos recursos própios para a sua sustentabilidade.

Neste sentido, será realizada a inclusão dos recursos patrimoniais arquitetónicos dentro das ferramentas telemáticas “Gestor do Património de Canárias” e “Gestor do Património de Cabo Verde”. Assim como, a intervenção sustentável de melhoria do ambiente patrimonial da cidade de São Filipe na ilha do Fogo. Por outro lado, se vai desenhar um “alojamento turístico modular Zero CO2” como um novo produto ecoturístico reproduzível no espaço de cooperação, e se vai identificar e aperfeiçoar ferramentas TICs inovadoras para a gestão de alojamentos do tipo. Como experiência piloto, se vai desenhar e instalar um “Ponto de Informação turístico e de interpretação do património natural Zero CO2” dentro dos limites do Parque Natural de Fogo (Ilha do Fogo, Cabo Verde). A infraestutura será desenhada para que seja facilmente transportável em caso de erupção vulcânica, pois será instalado em uma zona de alto risco vulcânico. Além disso, serão realizadas ações para promover a integração dos novos valores e produtos desenvolvidos na dinâmica turística e fomentar a conservação dos valores patrimoniais do espaço de colaboração.