Na próxima semana vai-se celebrar a Reunião de apresentação do projeto de cooperação entre Canárias e Cabo Verde, coordenado pelo Instituto Tecnológico e de Energias Renováveis (ITER)

A 1ª Reunião Transnacional do Projeto SOSTURMAC terá lugar no próximo dia 20 de Março, na Universidade de Cabo Verde-Campus do Palmarejo, contando com a presença de todos os sócios deste projeto. No início da mesma, o Ministério da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde assim como a Reitoria da Universidade de Cabo Verde farão a apresentação do projeto ao público.

O Projeto SOSTURMAC (Revalorização sustentável do património natural e arquitetónico e desenvolvimento de iniciativas turísticas baixas em carbono em Canárias e Cabo Verde) está cofinanciado pelo Programa INTERREG MAC 2014-2020.
O Instituto Tecnológico e de Energias Renováveis, instituição dependente do Cabildo de Tenerife lidera este projeto, transferindo sua experiência no desenvolvimento de tecnologias baixas em carbono assim como na gestão turística de um alojamento zero CO2, as Casas Bioclimáticas ITER. Participam, igualmente, no projeto a Fundação Centro Internacional para a Conservação do Património e a Agência Insular da Energia de Tenerife, como sócios canários; a Direção Nacional de Ambiente, o Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA), a Universidade de Cabo Verde, a Câmara Municipal de São Filipe (Ilha do Fogo) e o Parque Natural de Fogo, como sócios caboverdianos.

Os responsáveis e técnicos das instituições anteriormente citados participarão desta primeira reunião de coordenação, na qual fortalecerão o trabalho cooperativo entre os sócios, planificarão as primeiras ações a realizar e irão se constituir os órgãos de gestão do projeto. Não obstante, os sócios canários se deslocarão para a ilha do Fogo, com o objetivo de realizarem diferentes visitas e reuniões técnicas.

Este projeto pretende aportar valor acrescentado a oferta turística de Canárias e de Cabo Verde, para orientar-lhes às novas tendências do mercado turístico, especialmente o turismo científico e de natureza.

Trata-se de transformar o ecoturismo em uma oportunidade de melhoria socioeconómica e de conservação do meio ambiente no espaço de cooperação, através da promoção das atuações sustentáveis sobre o património natural e arquitetónico.
A SOSTURMAC irá identificar os elementos patrimoniais naturais e arquitetónicos chave quanto à sua conservação e potencialidade enquanto um atrativo turístico e vai propôr atuações que contribuam para a sua sustentabilidade.
Nesta perspetiva, será lançada uma ferramenta telemática “Gestor do Património” para Canárias e Cabo Verde, acrescentada com informação energética nos elementos arquitetónicos chave. Para além disso, será realizada uma intervenção piloto sustentável para a melhoria do entorno patrimonial da Cidade de São Filipe, na ilha do Fogo. Também se desenhará um “alojamento turístico modular Zero CO2”, como novo produto ecoturístico replicável, e se identificarão e otimizarão ferramentas TICs inovadoras para a gestão deste tipo de alojamento. Como experiência piloto, irá-se desenhar e instalar um “Ponto de informação turística e de interpretação do património natural Zero CO2” dentro dos limites do Parque Natural do Fogo.
Em última instância, se tomarão ações de divulgação dos valores patrimoniais de ambas regiões e a sua promoção como destino ecoturístico.